Não Minta!

Publicado em 28 de fevereiro de 2014 | Por Deborah Furtado | Qualidade de vida, Reflexão, vida

Um dos mais elevados valores da vida é a VERDADE.

Assim sendo, a missão mais importante dos dias atuais é a de reeducar as pessoas, principalmente as crianças, para que interrompam a atual complacência com a mentira.

Mentir acabou se tornando uma prática tão usual e corriqueira que há pessoas que relativizam o emprego da mentira dizendo que há ocasiões ou situações em que mentir não só é permitido como desejável, portanto, correto.

Os motivos que levam à mentira podem ser inúmeros: baixa autoestima,

desprezo pela outra pessoa, desejo de status, além de inúmeros medos:

silencio - Copia

medo de uma punição, medo de ser rejeitado, medo de ser discriminado,

medo de assumir consequências, etc.

Qualquer que seja a razão, é preciso que voltemos a criminalizar a mentira como algo errado

e que não pode e não deve ser justificado sob o argumento de que todos mentem.

Há pessoas que confundem falar a verdade com grosseria, falta de educação, ausência de polidez e agressividade.

Para muitas pessoas a verdade passou a ser tão incômoda que não sabem mais como trabalhar com ela.

Preferem mentir, falsear a verdade, enfeitar a realidade, inventar. 

Vamos fazer um esforço pela verdade, pela veracidade.

Preste atenção e veja quantas vezes mentimos, até sem motivos ou necessidade.

Vamos fazer um pacto pela verdade, re-criminalizando a mentira e procurando viver alicerçados em valores e princípios elevados.

Pense nisso.

Sucesso!

Por: Luiz Marins – Via Mundo de Gaya



Gostou do artigo? Então ajude-nos a divulgar

CADASTRA O SEU EMAIL E RECEBA TEXTOS EXCLUSIVOS!
Assine nosso email para receber excelentes novidades do nosso site. 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>